Novas actividades e novo site

Este Inverno, apesar de não terem tido muitas novidades nossas, não houve lugar a hibernação.

Temos estado a dedicar muito tempo e energia à formalização da iniciativa Transição Coimbra em associação e ao seu enraizamento na cidade de Coimbra. Mas temos também andado a preparar actividades e elas começarão a surgir já em Março! 🙂

Para as conhecerem, visitem o nosso novo site em http://coimbraemtransicao.wordpress.com/.

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Brevemente: novidades! :-)

Bom ano para todos! 😀

Não têm havido publicações no blogue nem actividades abertas ao público ultimamente, pois o grupo anda em transformação interna, preparando-se para se formalizar como associação, e a preparar as actividades para 2013.

Brevemente teremos novidades! 🙂

Até lá! ;-D

 

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Pausa nos Almoços Partilhados

ImagemOs almoços partilhados no Jardim Botânico foram cancelados devido a reestruturação dos espaços.

Avisaremos mal esta fantástica forma de convívio e partilha informal de conhecimento possa ser retomada.

Até breve! 🙂

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | Publicar um comentário

Curso de Introdução à Permacultura

30 Novembro a 2 de Dezembro 2012
Curso de Introdução à Permacultura
Casa das Ervas Silvestres_Montemor-o-Velho

Facilitador_Maurício d’O Fojo
Co-Facilitadores_Annelieke van der Sluijs e Filipa d’O Fojo

“Permacultura é um sistema de design que reconcilia as comunidades humanas com os imperativos ecológicos de um planeta vivo.”                                        Ben Haggard

A Permacultura é uma poderosa ferramenta de planeamento para que possamos atingir a sustentabilidade no Planeta Terra. Este Curso de Introdução à Permacultura oferece um despertar criativo para soluções práticas que podemos aplicar de imediato nas nossas vidas, seja no ambiente urbano ou rural.


Com slides, vídeos, jogos e exercícios interactivos, criaremos o ambiente para um fim-de-semana com muita partilha de informação, na companhia de gente que, como tu, quer assumir a responsabilidade pelo próprio presente e pelo futuro do planeta.
Neste dois dias teremos a oportunidade de conhecer melhor a Ética e os Princípios da Permacultura, aprender e aplicar os métodos de planeamento utilizados para a elaboração de um projecto de Permacultura e sentir a urgente necessidade de assumir a responsabilidade pela nossa própria existência.
Nas cerca de 12 horas deste curso iremos abordar e discutir, de forma criativa e positiva: energias renováveis, bioconstrução, solos, água e produção de alimentos.
Iremos ainda conhecer um pouco da Permacultura que se faz em Portugal e no Mundo bem como nos iniciaremos no Movimento de Transição, na Permacultura Urbana, nas Ecoaldeias e nas Comunidades.
Os participantes receberão ainda um pequeno livro especialmente preparado para este Curso de Introdução à Permacultura com os conteúdos abordados, informações práticas e locais de interesse a visitar na internet. Receberão também um Certificado de Participação.

Tópicos gerais do Programa:

  • Energia, recursos naturais, economia, degradação ambiental e alterações climáticas
  • Notas históricas sobre a Permacultura
  • Ética e Princípios da Permacultura
  • Zonas e Sectores
  • Padrões Naturais
  • Biodiversidade
  • Água, solos e climas
  • Método de Design em Permacultura
  • Bioconstrução e Bioclimática
  • Ecoaldeias e Comunidades
  • Permacultura Urbana
  • Movimento de Transição
  • Filmes, jogos, slides e exercícios práticos (observação, análise e projecto)

Onde?
Casa das Ervas Silvestres, Outeiro do Mouro, Montemor-o-Velho, Portugal.
Receberão indicações específicas depois da confirmação de participação.

Quando?
O curso decorrerá nos dias 1 e 2 de Dezembro de 2012, com chegada no dia 30 de Novembro (a partir das 18:00h).

O CURSO
Os participantes são bem-vindos a partir das 18 horas, para acreditações, acomodação nos dormitórios e para uma refeição ligeira.
O curso decorre nos dias 1 e 2 de Dezembro das 9:00 às 17:30 e contará ainda com uma apresentação “Permacultura e Transição ao vivo, na pele: como as pessoas envolvidas e os contextos que fazem toda a diferença”, com a participação de Filipa d’O Fojo, Jutta Weiske da Casa das Ervas Silvestres e Annelieke van der Sluijs da Transição Coimbra.
Contará ainda com a projecção de Filmes e tertúlia à noite.
Estão programados intervalos na parte da manhã e da parte da tarde, bem como 1h30 de intervalo para os almoços.

Alimentação:
A organização deste curso pretende que esta seja uma experiência rica a todos os níveis! Para além de podermos desfrutar da beleza natural do local e das suas soluções criativas e sustentáveis. Todas as refeições estão incluídas com alimentos provenientes da agricultura local.
A nossa chefe de cozinha Jutta Weiske é especialista em alimentação natural vegetariana e garante-nos refeições e lanches saborosos, revitalizantes, coloridos e com escolha abundante. Um sem-fim de mimos e momentos de vida saudável na companhia da natureza!

Investimento Ético
2 dias de Curso teórico e prático + Livro de conteúdos + Alojamento em dormitório + Alimentação natural vegetariana (refeições principais e lanches) = 90,00 €
4 vagas para participantes sem rendimentos = 50,00 €

O que trazer:
Boa energia!
Saco-cama QUENTE e lanterna;
Agasalhos, vai estar frio;
Impermeável, para o caso de chover e GALOCHAS!!!;
LUVAS DE TRABALHO;
Ferramentas: Braços fortes e espírito de equipa!
Instrumento musical;
Lápis de cor, canetas, papel de rascunho e um marcador com a tua cor preferida.
Se quiseres, traz também a tua garrafa de água e uma mantinha ou almofada para te sentires mais confortável.

O que Não trazer:
Má onda e falta de vontade!!

Informações e Inscrições:
Para garantires a tua vaga, deves efectuar o pagamento da tua inscrição o quanto antes e até, no máximo, ao dia 27 de Novembro. O teu pagamento serve como confirmação da tua participação. Para informações sobre o modo de pagamento e outras questões entre em contacto através do e-mail transicaocoimbra@gmail.com ou através do telefone 961 596 758.

_______________________________________________________

Facilitador:
Maurício d’O Fojo, Designer e Permacultor, é co-responsável pelo Projecto O FOJO – Centro de Aprendizagem e Demonstração de Permacultura. Desde 2009 está a fazer o seu percurso para a obtenção do Diploma em Permacultura, no âmbito do qual está a implementar o Projecto O Fojo. Com a sua companheira e Permacultora, Filipa Santos, criou e implementou as “Experiências de Permacultura” e o Evento de Bioconstrução “Mãos na Terra”. Faz parte do colectivo de Designers de Permacultura PERMA D. Em 2010 participou num voluntariado no IPEC – Brasil.
Actividade como facilitador e formador:
2012 – Curso de Introdução à Permacultura, projecto A Terra, Facilitador
2012 – Evento de Biocontrução n’O Fojo Mãos na Terra 2012 como facilitador, O FOJO – Centro de Aprendizagem e Demonstração de Permacultura
2012 – Curso de Introdução à Permacultura de Três dias n’O Fojo, O FOJO – Centro de Aprendizagem e Demonstração de Permacultura, Facilitador
2012 – Programa de Agricultura e Vivência Comunitária n’O Fojo, O FOJO – Centro de Aprendizagem e Demonstração de Permacultura, Facilitador
2011 – Evento de Biocontrução n’O Fojo Mãos na Terra 2011 como facilitador, O FOJO – Centro de Aprendizagem e Demonstração de Permacultura
2011 – Curso de Introdução à Permacultura, Escola Agrária do Instituto Politécnico de Bragança, Facilitador
2011 – Curso de Introdução à Permacultura, Iniciativa de Transição Pombal, Facilitador
2011 – Curso de Introdução à Permacultura, Iniciativa de Transição Telheiras, Facilitador
2011 – Curso de Introdução à Permacultura, Iniciativa de Transição Linda-a-Velha, Facilitador
2010 – Evento de Biocontrução n’O Fojo Mãos na Terra 2010, como facilitador e participante, O FOJO – Centro de Aprendizagem e Demonstração de Permacultura
2010 – Permaculture Educators Course, com Annemarie Brookman (The Food Forest – Australia), Ecoaldeia de Friland – Dinamarca
2010 – Transition Iniciatives, com Lars Keller (Friland Ecovillage – Dinamarca) e Paul Hendriksen (Transition Town Deventer – Holanda), Ecoaldeia de Friland – Dinamarca
2007 – Curso de Ecovilas – Design e Implementação, com André Soares e Lucy Legan (IPEC – Instituto de Permacultura e Ecovilas do Cerrado – Brasil), Herdade Do Freixo do Meio, em Portugal
2005 – Curso Certificado de Permacultura (1 mês), com Richard Wade e Inês Sanches, Instituto de Permacultura Monstsant, Espanha
2005 – Workshop de Facilitação, Decisões por Consenso e Resolução de Conflitos, com Ulises (Facilitador Profissional e Director da Red Ibérica de Ecoaldeas), em Espanha
2004 – Curso de Agricultura Biológica, Espanha

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Oficina “Cogumelo Sinérgico”

2-4 Novembro de 2012
Oficina “Cogumelo Sinérgico” na Casa das Ervas Silvestres:
Faça-voçê-mesmo e Sinergias com Horta e Floresta

Um fim-de-semana para aprender a fazer kits de cultivo de cogumelos e como cultivá-los
em casa, na horta e em ambientes de Florestas Comestíveis.
Formadores: Pedro Prata e João de Oliveira _______________________________________________________________________

Os Cogumelos têm um alto valor em termos alimentares e medicinais e, ao mesmo tempo, um papel muito importante na ecologia das hortas e florestas.
Nesta formação pretende-se dotar cada formando de instrumentos e dos conhecimentos necessários para um cultivo eficiente, simples e acessível a qualquer um, independentemente dos seus conhecimentos de biologia. Propomos meios de cultivo reciclados, reutilizados e reutilizáveis a partir de culturas disponíveis na natureza, cultivados em substratos gratuitos e de fácil acesso.

Esta oficina de cultivo na Casa das Ervas Silvestres faz parte de uma “tournée” formativa a nível nacional que começou o mês passado no Instituto de Permacultura do Vale da Lama, tendo passado ainda pela Quinta do Luzio em Sintra, onde ganhou contornos épicos com a recolha de culturas silvestres à luz da lamparina pela noite dentro….

Quais os conteúdos deste curso?

Sexta-feira, dia 2 de Novembro: Chegada, jantar e “abrir horizontes”:
– Usos medicinais dos cogumelos
– Agentes medicinais nos principais cogumelos
– Micoremediação e micocontenção na Horta e na Floresta

Sábado, dia 3 de Novembro: Introdução ao Mundo dos Cogumelos e cultivar em casa
Sessão I Teoria
– Ciclo de vida do cogumelo
– Diferentes formas de propagação/inoculação (Spores, Spawn, LC)
– Espécie, Substrato , Adaptação e Condições Ambientais – Equação para uma produtividade óptima
– Substrato – em busca do equilibrio perfeito
– Adaptação – Treinando o micélio
– Condições ambientais
Almoço
Sessão II Laboratório/Cozinha
– Tipos de kits
– Fazer kits domésticos
– Enchimento de frascos/sacos
– Cultivar kits domésticos
Jantarada (com os tesouros da recolha de cogumelos silvestres, caso a metereologia permita)
– Programa informal ligado ao tema

Domingo, dia 4 de Novembro: Dia prático
Sessão III Laboratório/Cozinha
– Geração e gestão de culturas próprias
– Inoculações
Almoço
Sessão IV Trabalho de campo
– Sinergias na Horta e na Floresta
– Técnicas de Pasteurização de “Bulk Spawn”
– Técnicas de cultivo Sinérgico na Horta e na Floresta
Encerramento

Os formadores

Pedro Prata: Biólogo de formação e micólogo de profissão, Pedro é um cientista apaixonado pelo laboratório da terra e da montanha. Trabalha com sinergias entre cogumelos e permacultura, forest-gardening, prospecção e consultoria, tendo dado formações como esta um pouco por todo o país.

João de Oliveira: Ex-jornalista e copywriter, trabalhou no laboratório da empresa Mondo Mycologicals onde se evidenciou pela inovação na criação de soluções práticas no desenvolvimento de vários kits de cultivo doméstico. Apaixonado pela capacidade adaptativa dos fungos, trabalha a melhoria da produtividade entre espécie cultivada e substrato disponível. Desenvolve trabalho na criação de um centro de investigação medicinal e veterinária com experimentação in-vivo.

Pedro e João – Cogumelos em Formação: Pedro da montanha e da faculdade, João da cidade e da indústria. Pedro, o identificador e recolector apaixonado, procurando incessantemente pelo cogumelo perdido; João, o persistente cultivador de laboratório, aguardando a qualquer momento a oportunidade de fazer a cultura do cogumelo que Pedro lhe traz. Ambos, unidos pelo espírito do cogumelo cultivado, reinventando o laboratório em utensílios do dia a dia, pretendem tornar fácil e acessível o cultivo de cogumelos por qualquer pessoa com uma cozinha e um armário.

Onde irá decorrer?
A CasadasErvasSilvestres (localizada perto de Montemor-o-Velho) será o local acolhedor deste curso.

Qual o valor?
100€, o preço inclui: 2 dias de 8 horas de formação (9h-18h); material didáctico; estadia em dormitório ou tenda própria e refeições (2 almoços, 2 jantares, 2 pequeno almoços). Existe a possibilidade de ficar em quarto privado, neste caso os custos extra por pessoa são: 15€ quarto duplo; 20€ quarto simples. Possibilidade de entregar vale de desconto de 10%.

Como se inscrever e saber mais informações?
Inscrições até ao dia 1 de Novembro através dos contactos:
E-mail: transicaocoimbra@gmail.com | Tlm: 961 596 758
A inscrição também pode ser feita junto da Lurdes Mateus no Mercadinho do Jardim Botânico de Coimbra (Sábados das 10h-14h, junto ao portão dos Arcos) ou na loja de cópias na Rua do Loureiro, 3 em Coimbra.

Número mínimo de inscrições: 10 | Número máximo: 20

Dados necessários para a reserva: nome completo, contacto e-mail e nº de tlm, nome da oficina em que se inscreve.

A inscrição será confirmada com o pagamento de 50% do valor total da oficina. O restante poderá ser pago no primeiro dia da oficina. saberão mais pormenores acerca do pagamento depois da reserva.

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Resumo debate “Fresh-the movie”, Ciclo de Cinema CES/Transição Coimbra

No passado dia 18 de Outubro, realizou-se mais uma sessão do ciclo de cinema “Viver melhor é preciso”. Aqui fica o resumo do debate que se seguiu à visualização do filme “Fresh – The Movie“.

“Com 24 pessoas presentes, foi a sessão mais participada do Ciclo de Cinema, com um debate bem dinâmico e orientado para a acção.
Surgiu a ideia de todos levarem um amigo ou conhecido para a última sessão do Ciclo deste ano, o filme Soja, no dia 22 de Novembro às 19h (atenção: mudou a data, era no dia 8).

Houve uma grande apreciação sobre o trabalho de legendagem feito de modo cooperativo por parte da Transição Coimbra, pois facilitou a compreensão dos conteúdos do filme. Dado este sucesso, convidamos os participantes a sugerir outro material audiovisual para legendar e/ou que ofereçam o vosso tempo e ajuda para isto acontecer (enviem um e-mail para transicaocoimbra@gmail.com).

Em vários momentos do debate tocámos o tema da importância de comprar localmente (evitando os supermercados) e, de preferência, de produção própria: em geral, os produtos são mais frescos e duram mais tempo. Assim, o desperdício é também menor. Com os contactos locais frequentes, fazer compras começa a ter um vertente social. É mais fácil saber quais as origens do que nós comemos. Apoiamos a economia local, o nosso dinheiro circula mais tempo na própria comunidade, fortalecendo-a.
É mais importante comprar localmente do que comprar produtos biológicos, pois quando temos em conta todos os aspectos do ciclo de vida dos nossos alimentos, a partir da semente até ao prato, outros factores importantes surgem: a resiliência local, gastos com transportes e embalagens, factores económicos e sociais.
Actividades propostas ligadas a este tema:
1. O participante Mário Jaleco sugeriu começar uma lista de sítios onde podemos comprar
produtos locais na zona de Coimbra. Ele vai sar connosco na forma mais prática de acumular informações. No próximo almoço partilhado (dia 31 de Outubro das 13h-14h30) escolheremos juntos como continuar.
2. O vizinho da Jutta Weiske em Verride, Montemor-o-Velho, é produtor de arroz num regime de produção integrada, e começou a vender localmente o seu arroz. A Jutta pediu-lhe se está interessado em tornar parte da sua produção biológica. Ele respondeu que, se receber ajuda extra de mão-de-obra e se tiver a certeza da venda da produção, poderá estar interessado.
Houve um número suficiente de pessoas com vontade de que isto aconteça; a Jutta vai
consultar o vizinho e partilhar uma eventual proposta.

Nas feiras locais, a maioria dos feirantes tem uma idade avançada. O que vai acontecer
quando este geração já não puder cultivar? Como podemos assegurar a nossa soberania
alimentar?
Sugestões feitas:
1. Ir à busca de terras abandonadas e começar a cultivar de forma partilhada, criar uma equipa de pessoas interessadas.
2. Assegurar a formação: encontrar pessoas mais velhas que têm muito para partilhar e que podem interessar a pessoas novas que queiram aprender.
A Magda Jordão tem interesse especial neste tema. A proposta é falar sobre este assunto para fazê-lo mais concreto no próximo almoço partilhado no dia 31 de Outubro das 13h-14h30.

Houve também várias sugestões para comer melhor:
1. Produtos biológicos e não processados têm em geral um valor nutricional muito mais alto do que o mesmo produto não biológico. Assim, precisamos de comer menos para ficar com o
mesmo resultado nutricional. Juntando a vantagem da maior longevidade dos produtos
comprados locais, até não se gasta muito mais dinheiro. É importante comparar mais do que só o preço dos produtos.
2. Plantas perenes e ervas bravas são mais ricos em nutrientes do que plantas anuais.
Podemos incluir mais alimentos destas fontes.
3. Para poupar tempo na preparação de boa comida e para aumentar o número de pratos diferentes no nosso repertório, faz sentido organizar refeições partilhadas e/ou grupos culinários em que cada pessoa prepara com uma certa frequência a refeição para o resto do grupo com carinho e originalidade, partilhando receitas.
A primeira oportunidade será um jantar partilhado em casa da Annelieke no dia 6 de Novembro a partir das 19h. Esta noite, vamos também ver uns documentários feitos pelo Felipe Milanez. Mandam e-mail para transicaocoimbra@gmail.com para mostrar interesse em participar.
4. Existe a possibilidade de alguns participantes interessados entrarem num grupo de
consumidores conscientes “Horta da Cidade” que faz encomendas colectivas de produtos
biológicos (frutas, legumes, arroz, sal, pão, compotas, entre outras). O
grupo precisa de nós para continuar a sua existência, venham todos à reunião no dia 30 de
Outubro pelas 18h na Casa da Esquina, ou mandem e-mail para hortanacidade@gmail.com para mostrar o vosso interesse e disponibilidade para o trabalho de distribuição nas Sextasfeiras!
5. A Jutta irá dar uma palestra sobre alimentação natural no dia 16 de Novembro, hora e local ainda a anunciar. No dia 15 de Dezembro haverá uma oficina de um dia da cozinha saudável vegetariana. Mandam e-mail para transicaocoimbra@gmail.com para mais informação e pré-inscrições.

Podemos aumentar a nossa soberania alimentar através de cultivo próprio e a guardar
sementes de variedades bem adaptadas ao nosso clima.
A Transição Coimbra organiza actividades de cultivo de alimentos, a actividade mais próxima será um curso de produção de cogumelos no fim-de-semana 3 e 4 de Novembro, que será divulgado em breve.

Também existe um grupo de voluntários para trabalhar na horta e desenvolver novos
elementos de sustentabilidade no Espaço do Botânico. Mande e-mail para transicaocoimbra@gmail.com se tiver interesse em receber e-mails das nossas actividades ou torne-se nosso amigo no Facebook.

A associação Colher para Semear organiza um evento “Ao Encontro da Semente” em Arouca no fim-de-semana  de 9,10 e 11 de Novembro.
Quem tiver interesse em participar: vamos organizar transportes partilhados a partir de Coimbra na Sexta-feira, dia 9 e no Domingo, dia 11 (ir e vir no próprio dia).
Mandem mensagem para transicaocoimbra@gmail.com com preferência dos dias e horas (ida e volta) e se precisam de
transporte ou oferecem lugares (incluir número).
Em Março de 2013, vai haver uma oportunidade de conhecer ervas bravas comestíveis e saber como preparar pratos deliciosos delas na casa da Jutta, a Casa das Ervas Silvestres.
Faz muito sentido fazer (vermi)compostagem em casa, podemos organizar eventos de partilha de experiências se houver interesse. Mandam e-mail para transicaocoimbra@gmail.com se têm interesse e/ou têm uma solução prática para partilhar.

O Felipe Milanez comentou que parte dos problemas ligados à nossa alimentação não foram
mostrados no filme, em especial o lado mais negro e violento. Ele tem conhecimento especial nesta área por causa dos documentários que fez.
Podem ver na internet aqui, aqui e aqui, ou aparecer no dia 6 de Novembro, em casa da Annelieke, como explicado acima.

A Stefania Barca comentou que, mais uma vez, sim, podemos fazer muito ao nível individual, mas há assuntos que precisam de visões e de modelos de governação mais abrangentes.
O grupo de ecologia política do CES organiza workshops e grupos de leitura abertos a pessoas interessadas, ver http://www.ces.uc.pt/eventos/. Estes actividades têm um nível académico. O próximo evento é já hoje, dia 26 de Outubro.
Para receber os textos académicos do grupo de leitura e receber informações sobre as actividades: mandam mensagem para ecologiaesociedade@web.ces.uc.pt. (mailing list da Oficina Ecologia e Sociedade).

Surgiu a pergunta: quem vai ajudar a organizar o ciclo de cinema de 2013?
Mandem e-mail para transicaocoimbra@gmail.com com Cc para sbarca@ces.uc.pt se querem participar!”

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Hoje é dia de ir ao cinema!

Não se esqueçam que hoje é dia de ir ao cinema! 🙂

Venham ver connosco o filme “Fresh, the movie” como parte do Ciclo de cinema “Viver melhor é preciso!”, na Sala 1 do CES-Coimbra (mais informações sobre as sessões aqui).

Até mais logo! 😀

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Resumo do Encontro Sementes Livres

No passado dia 10 de Outubro, no Jardim Botânico de Coimbra, a Transção Coimbra organizou uma acção incluída na Quinzena de Acção pelas Sementes Livres: PENSAR GLOBAL, AGIR LOCAL – A importância de conhecer e preservar as sementes tradicionais da nossa região.

Aqui fica o resumo do evento:

Almoço partilhado Acção Sementes

“Após a visualização do filme Seeds of Freedom, os participantes foram convidados a partilhar um almoço, onde, entre outras iguarias, foi servida uma sopa e uma salada feitas  com ingredientes da Horta do Jardim Botânico de Coimbra.Ementa Acção Sementes

Sementes_Acção SementesForam apresentadas algumas sementes de plantas cultivadas na Horta do Jardim Botânico que, integrou recentemente a Rede de Hortas pela Diversidade, rede que defende princípios de preservação do ecossistema, de defesa das sementes tradicionais e da agrobiodiversidade e que promove a colaboração e a solidariedade entre hortelões.

Acção SementesDurante o almoço, foi apresentada a Campanha Global pelas Sementes Livres da qual fez parte este encontro e foram evocadas algumas questões abordadas no filme:
– Os efeitos nocivos para a biodiversidade provocados pelo sistema agrícola baseado em monoculturas, uso de pesticidas, herbicidas e fertilizantes;
– A perda de espécies tradicionais, consequência da crescente comercialização das sementes por parte de grandes empresas que baseiam a sua actuação no sistema de patentes, ou seja, na privatização do património genético através da produção de sementes transgénicas;
– Sob o falacioso argumento de querer alimentar a população mundial e de que a agricultura tradicional não é eficaz, estas grandes empresas estão a influenciar a regulamentação das sementes na União Europeia no sentido de que os agricultores e pequenos hortelões não possam ter as suas próprias sementes.

Tanto a biodiversidade dos nossos ecossistemas como o direito humano à soberania alimentar estão ameaçados. Neste sentido, foi criado um debate sobre a questão: então, o que podemos fazer localmente para contrariar esta situação que nos afecta também a nós? Para este ponto, o encontro contou com a presença de um membro da Associação Colher para Semear, que apresentou o trabalho da associação, partilhou
algumas preocupações e algumas sugestões de iniciativas a realizar.

Os membros presentes da iniciativa Transição Coimbra (actualmente a organizar e a
dinamizar a horta comunitária no Jardim Botânico de Coimbra, entre outras actividades)
demonstraram a sua vontade em organizar iniciativas no âmbito da preservação das sementes tradicionais da região de Coimbra, promovendo espaços de troca entre pessoas que tenham pequenas hortas urbanas, mesmo que apenas um pequeno espaço nas suas varandas.

Todos os participantes fizeram uma apresentação pessoal, expondo os seus interesses e motivações para se envolverem nesta iniciativa. Vindos de diferentes áreas de estudo ou de trabalho e com experiências muito diferentes, tornou-se evidente uma vontade comum: aprender mais sobre as sementes e sobre técnicas de preservação, conhecer outras pessoas que queiram partilhar conhecimentos, saberes sobre plantar e semear mas também sobre alimentação.

A horta comunitária do Botânico pode ser, neste sentido, um bom ponto de encontro para estas motivações e para iniciar um trabalho em rede.
Por fim, a maioria dos participantes demonstrou ter vontade em participar nas seguintes
iniciativas:
1. Realizar uma visita à Quinta da Associação Colher para Semear em Novembro (altura em que irá decorrer um evento de troca de sementes);
2. Aprender mais, fazendo uma formação;
3. Criar uma pequena rede de pessoas que cultivam para partilhar sementes, experiências e saberes úteis;
4. Manter o contacto com este grupo para se manterem informados.

Foi reconhecida a necessidade de construir de forma simples e colaborativa um pequeno calendário com estas iniciativas e outras que o grupo queira organizar. Brevemente, será agendada para Novembro a visita a Figueiró dos Vinhos.

_____________________________________

Fontes úteis para pesquisas mais aprofundadas sobre o tema deste encontro:

Semear o futuro, colher a diversidade

Grupo de Acção e Intervenção Ambiental

Plataforma Transgénicos Fora

Colher para Semear

Movimento Pró-Informação para Cidadania e Ambiente

Campo Aberto

Seeds of Freedom

Seed Savers Exchange

Seed Savers (Australia)

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , , | Publicar um comentário

Acção incluída na Quinzena de Acção pelas Sementes Livres

Decorre, entre 2 e 16 de Outubro, a Campanha global pelas Sementes Livres, que pretende sensibilizar a população para a importância da protecção dos ecossistemas locais e das variedades tradicionais de sementes e de plantas de cada região.

No âmbito dessa campanha, a Transição Coimbra vai realizar uma iniciativa no dia 10 de Outubro no Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, cujo objectivo é perceber o que podemos fazer para conhecer melhor e preservar as variedades locais de plantas e sementes.

O ponto de encontro será a partir das 12h15 no Atelier do Jardim Botânico, o filme começará às 12h30 e a partir das 13h haverá um almoço partilhado. Basta trazer um petisco para comer e vontade para reflectir e agir em conjunto!

Haverá sinalização no Portão dos Arcos do Jardim Botânico a indicar a direcção do local do evento. Apareçam! 🙂

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Almoços partilhados

Os almoços partilhados na Horta do Botânico continuam! 🙂
Aqui fica o calendário completo até ao final do ano lectivo 2012-2013.

O próximo é já amanhã, Quarta-feirta dia 3, e temos muitas novidades para os interessados na Transição!  Apareçam!!!

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | 1 Comentário